publicado em: 29/04/2020

AGORA ELE SENTIU

Sikêra Júnior, do Alerta Nacional, apelativo programa da Rede TV, vivia de negar o Coronavírus. Até que a "gripezinha" o pegou. E ele se borrou todo.
 
O medo de morrer fez o espalhafatoso apresentador mudar de tática. Adepto do sensacionalismo barato e chulo, vivia pregando contra o isolamento. 

Também bradava pela reabertura do comércio, e tinha o hábito de chamar a COVID, de gripezinha, de gravidez, para bajular seu amigo, "E daí". 

ATÉ QUE... 
Sikêra passou mal no ar na frente das câmeras e se apavorou. Fez o teste, deu negativo, Fez a contraprova e estava com o Corona. 

Isolado, ele participou de seu próprio programaontem, por videoconferência. "Estou em casa, um infectologista está me acompanhando, estou me recuperando", e chorou. 

"É uma surpresa, né? A gente acha que só pega fogo na casa do vizinho. E a vida me deu essa lição. A gente não acredita enquanto não acontece com a gente, né? Enquanto acontece com o nosso vizinho, normal. Mas quando acontece conosco, a história é outra. E é isso. Estou aqui, apesar de tanta especulação", contou, emotivo.

Sikêra disse que acredita ter contraído a doença da enfermeira de sua esposa. "Peguei dentro da minha casa, tenho certeza", afirmou, "Agora estou bem, estou bem acompanhado. Estou tomando a medicação, seguindo à risca o que eles me orientaram. Não subestimem, é mais sério do que eu imaginava", afirmou.

DETALHE 
Emotivo, Sikêra mudou o tom sensacionalista e antiético que marca seu estilo na Televisão.

Não tocou no nome de seu ídolo maior durante a entrevista, muito menos citou a Cloroquina, da qual tinha virado garoto-propaganda. 

"Pedi a Deus para que eu passe por essa. É um vírus longo, e a Ciência está brigando, lutando para conseguir uma fórmula nova, então não brinque, fique em casa, se cuide", disse. 

E eu digo: Deus tem muita paciência, e também é generoso mesmo. Esse Sikêra que o diga....