publicado em: 21/05/2020

NOSSO DINHEIRO, NO LIXO

NOSSO DINHEIRO, NO LIXO 

A verba pública de publicidade do governo beneficia sites de fake news e até de jogos do bicho! Quem informa? O próprio governo do "dr Jair". 

Um pedido feito por meio do Serviço de Informação ao Cidadão solicitou a divulgação das informações, que foi negada duas vezes pela Secom. 

A Controladoria Geral da União fez valer a Lei, e exigiu a divulgação. O jornal Folha de S. Paulo, pegou os dados do governo e, olha aí. 

MAMATA E ESCULHAMBAÇÃO 

- Os anúncios do governo foram veiculados por meio do Google Ads e Google AdSense, onde se pode selecionar o público e os tipos de sites que se pretende atingir por essas plataformas. 

- 14 dos 20 canais do Youtube que veicularam a propaganda da Nova Previdência são para o público infanto-juvenil.

- O canal Get Movies, que além de direcionado às crianças tem o conteúdo completamente em russo, recebeu mais de 100.000 anúncios. 

- O Kids Fun veiculou quase 470.000 anúncios.

Pausa: Anúncios de aposentadoria em portais de crianças e jovens, que estão bem longe do dia de pendurar as chuteiras. 

-  O Sempre Questione, conhecido por divulgar fake news recebeu cerca de 70.000 anúncios. 

- O portal 'resultadosdobichotemporeal.com.br', que fala sobre o Jogo do Bicho, ilegal no Brasil, recebeu 319.082 anúncios do governo. 

- O canal do YouTube 'Terça Livre TV', de um tal Allan dos Santos, recebeu 1.447 anúncios. Em novembro de 2019, em depoimento à CPMI das fake News ele disse que era dono do maior portal conservador da América Latina, e "não recebe nenhum centavo do governo”.  Çei. 

- Também há um monte de anúncios feitos em sites, portais ou canais de apoio ao "dr Jair", e isso fere o princípio da impessoalidade. 

BANCO DO BRASIL 

Nesta semana o BB descobriu que anúncios do banco estavam rolando em sites ilegais no submundo da internet. E reagiu. 

Uma nota da diretoria de marketing informou que "isso seria revisto, e que a propaganda seria retirada de forma imediata". Sabe quem cuida do setor? O filho do general Mourão. 

O maior beneficiado dessa verba é o tal do "jornal da cidade on line", site especializado em fake news, e com vários processos. 

Carlos Bolsonaro reagiu num post no Twitter, e garantiu que o Banco do Brasil vai continuar anunciando sim no tal "jornal da cidade". 

Nesta história temos flagrantes graves de desvio de finalidade, verbas publicitárias pagas com dinheiro público visando beneficiar os interesses pessoais de Jair e filhos. E a Lei da publicidade oficial não prevê isso. 

Até maio de 2019 o dinheiro público jogado no lixo bateu na casa dos R$: 37 milhões. De lá para cá valores se encontram sob sigilo. 

QUEM LEU ATÉ AQUI  

A reportagem prova que tem bolsonarista profissional nas redes, ganhando para defender e mentir. Então aquele insistente, persistente defensor pode/deve estar ganhando pra isso.  Observe. 

FOTO 
Marcos Correia / PR

Publicado por Cláudio Teran
"Um cara que não se cansa de correr na direção contrária" Formado em Administração pela Universidade Federal do Ceará/UVA Cetrede